Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro


Pages Navigation Menu

Projetos

Projeto: Centro de Referências Culturais do rio Negro

Sede do Centro de Referências Culturais do rio Negro, localizado em São Gabriel da Cachoeira-AM.

É um espaço pensado para fomentar pesquisa, documentação, produção e difusão de saberes das manifestações culturais dos povos indígenas do rio Negro. O Centro é estruturado com equipamentos para produção e edição de vídeos, áudio, impressos e outros tipos de formatos de mídia. Além de ser referência para produção cultural na região, o Centro também promove oficinas em audiovisual e novas tecnologias para que os próprios indígenas se apropriem do domínio dessas ferramentas e se tornem protagonistas das suas produções.

 O Centro de Referências nas comunidades indígenas

Filmagem nas comunidades indígenas feita pelos jovens indígenas

O Centro também criou outras filiais, localizadas nas coordenadorias regionais da Foirn, formando jovens indígenas produtores culturais para desenvolverem trabalhos nas suas comunidades. Cada filial também são equipadas com câmeras de vídeos, ilhas de edições portáteis, equipamentos de projeção, computadores e outros kits tecnológicos destinados à produção e pesquisas.

O Centro é fruto da parceria da Foirn, Instituto Socioambiental e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) do Ministério da Cultura, quando este registrou a Cachoeira de Iauaretê como Patrimônio Imaterial Brasileiro em agosto de 2006. Uma das ações de salvaguarda referente ao Registro é a implementação do Centro de Referências Culturais do Rio Negro que é um importante colaborador para o bem-estar e autoestima dos povos da região.

 

Projeto: Pontos de Cultura Indígena do rio Negro

Oficina de Práticas Digitais, ocorrida em Barcelos em 2009

O projeto também tem propósito de realizar registro das manifestações culturais do rio Negro. Por isso, o mesmo se agrega à rede do Centro de Referencias Culturais do Rio  Negro.  Como resultados alcançados, temos a instalação de 8 pontos de cultura em comunidades estratégicas do rio Negro sendo elas: Pari-Cachoeira, Taracuá, Balaio, Iauaretê, Cucuí, Assunção do Içana, Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos. Cada local foi estruturado com kits tecnológicos possibilitando a produção audiovisual e outros tipos de produtos. Além disso, oficinas de informática e produção audiovisual também foram promovidas. O projeto é uma parceria da Foirn com a Rede Povos da Floresta, Funai e Ministério da Cultura.